Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2014

UM TEXTO SOBRE A DIFICULDADE DO TEXTO DO ESCRITOR

Um texto sobre a dificuldade do texto
Quando algo parece travar a escrita, é preciso  abandoná-la ou exorcizar os seus demônios 

Saio da frente do computador, levanto e tomo um café. Dou uma olhada nos livros exibidos na estante e então retorno. A escrita, no entanto, ainda não flui. O assunto está em minha mente, assim como o meio para abordá-lo, mas as frases insistem em não sair. Vez ou outra, quando saem, parecem perdidas ou soam de modo estranho, irregular. Os bloqueios vêm e vão, igual a felicidade. Às vezes duram cinco minutos, às vezes cinco meses. Para os que gostam de escrever, isso é terrível, mas para os que vivem da escrita –  seja através da literatura ou do jornalismo – este é o maior pesadelo. Quando o autor se depara com o bloqueio, ele consegue enxergar, em apenas um vilão, todos os seus medos, desde o palhaço temido durante a infância ao amargo fracasso profissional temido durante a vida adulta. É uma legião de demônios que parece rodar em volta da cabeça, até que o autor …

ESCRITOR - A ARTE DO AVESSO DAS COISAS

Escritor - A arte do avesso das coisasO que denuncia um escritor? O que revela a sua inclinação para a literatura? O poeta Rainer Maria Rilke dizia que a vocação é a confissão íntima de uma necessidade irrefreável e vital. Para Rilke, o escritor é aquele que se sente obrigado a escrever. Para muitos, escrever é apenas a arte de sentar-se numa cadeira. Para mim, é trazer à luz o avesso do mundo.
O escritor é o avesso - desde a adolescência foi como defini esse personagem mergulhado no vácuo, buscando na própria dissolução construir com as palavras um universo que sempre revela a alma daquele que escreve. Alguns escritores se apressam em dizer que não fazem da prosa ou da poesia um confessionário, quem diz isso é um mentiroso, porque todo escritor mente sobre suas reais intenções. Não há literatura sem algum tipo de confissão, que venha ela criptografada, envernizada ou camuflada. Talvez, escrever seja dizer a sua verdade fingindo que é a verdade do outro. “O poeta é um fingidor” - senten…

RITUAIS DIÁRIOS : COMO OS ARTISTAS FUNCIONAM

Victor Hugo
Rituais Diários: Como os Artistas FuncionamComo grandes escritores, músicos, filósofos, pintores e cientistas administravam suas rotinas e hábitos de produção intelectual. O que Truman Capote e Marcel Proust tinham em comum? Ambos trabalharam na cama, cercados por um casulo de comida, álcool e cigarros.
Todos nós temos as mesmas 24 horas do dia para executar as coisas que precisamos e queremos fazer. Mas muitas vezes parece que certas pessoas conseguem produzir muito mais com suas mesmas 24 horas. É desesperador você querer fazer tudo e quando se dá conta, no final do dia, não fez nem a metade daquela lista estratosférica de coisas que você acordou jurando que conseguiria fazer. Vai me dizer que você nunca pensou aí com seus botões, em como é que algumas pessoas conseguem escrever livros, peças de teatro, compor canções, pintar quadros, enquanto você mal consegue por o lixo da cozinha na lixeira geral do prédio, ou por sua lista de filmes em dia? Será que estas pessoas extre…