Pular para o conteúdo principal

COMPLEXO DE VIRA-LATAS ? - NÃO CULPEMOS AS PALAVRAS, ELAS ESTÃO A SERVIÇO - IVANE PEROTTI


COMPLEXO DE VIRA-LATAS?

NÃO CULPEMOS AS PALAVRAS, ELAS ESTÃO A SERVIÇO

             - quem se responsabiliza pelos dizeres ausentes?-

 "  (...)mas quem fala a respeito do homem? Há os que simplesmente tagarelam  Sartre

                            Pobre de mim, tupiniquim. Pobre de mim, papa-capim!
                            Robustas palavras pairam nobres,
                             e ignóbeis,
                            sobre  diáfana afasia
                            ... quem dizia?
                            Se quem escreve assume a pena, nem sempre bastante à régua  pequena, não há inocência diante do  verbo dito,  não dito, escrito, apagado, contrito; há antes, bem antes, a sombra de um veredictum!
                           Em julgado desalento, o uso nem um pouco flutuante da palavra pelopalavreador , tagarela versador, sujeito provido de loas, deítico, político, mítico instigador. Não! Impossível  negar o contexto, ou mascarar em sujeito o delito provedor, a querela é de longe um ponto emaranhado no fio da vida e implica a não se tomar um pelo  outro: engano, engano, engano. Farpas de palavras perdidas espetam-me aqui e, logo, devolvo-as ali. A língua que corrompe é também  corrompida; instala, cala, atravessa o véu , ludibria, cria, funda o jugo, abre a cancela, furta e revela, coisa de monta em história de pescador. Assim é! Ou se faz ser, neste mundo de linguagens múltiplas, onde a palavra parece que reina,  objeto de intriga, veiga viga, fértil várzea, entre aquele que  teima e ainda treina o papagaio falador.
                            Faço fita, neste jogo que imbrica a palavra na escrita, para falar do ausente agravo, estranho conchavo aparecido  nos jornais: quem disse da viralatice - isse, quem começou a bobice -essa, que até parece valer?  "Complexo de vira-latas"  é ofensa ou desfeita, coisa que se espreita antes de conceber, mácula à propaganda ditosa, há tempos vigorosa, sobre  o "brasileiro vencedor"? Ou faz parte do pleito sem  jeito,  descuidado modo de dizer sem querer, qualquer coisa que virgula entre saber epoder? Ou é um ou outro: no sem querer  misturado ao posso dizer vale um conceito sem precedentes  ao tupiniquim dinamarquês. Triste ironia, fina melancolia, ingênua covardia de quem não se calou diante da vez: falar por falar é típico da linguagem denominada abobrês,  mescla somática da necessidade pessoal e intransferível que assola algumas personalidades vitalícias em estado de politiquês com a intenção de convencer o ingênuo freguês. Ingênuo?
                         No perrengue obscuro o discurso resbala, resvala, rescalda a íntima borralha. Fornalha? Na recrudescência de um incêndio, a operação corta o fogo, sabota a lorota, vira anedota, peta, e ainda garante o horário eleitoral. Quem dera fosse a era da palavra colossal: gigante complexual, Brasil,  etc., e coisa e tal. Vira, vira, vira-latas é hipônimo de mote processual.  Mangação! Ai! A fita da escrita não larga o nó. Que dó!

Por ter descoberto o mundo através da linguagem, tomei durante muito tempo a linguagem pelo mundo. ” Sartre

Por Ivane Perotti

Postagens mais visitadas deste blog

OS 100 MELHORES LIVROS PARA LER EM SUA VIDA,SEGUNDO A AMAZON

Os 100 melhores livros para ler em sua vida, segundo a Amazon 
Quantos livros você lê por ano?
Se você está na média dos brasileiros, então a resposta é dois livros por ano. Pode parecer pouco, mas ler dois livros por ano já é um hábito de leitura muito mais evoluído do que 50% da população brasileira. É isso mesmo. Segundo levantamento do Instituto Pró-Livro, o Brasil tem hoje 50% de leitores (88,2 milhões de pessoas), ou seja, metade da população não lê livros. Por que as pessoas não leem livros? Podem existir várias respostas — muitas delas complexas –, mas neste post vamos supor que a maioria não lê porque não sabe qual livro vale a pena. Neste caso, a lista de livros selecionada pela Amazon é muito útil. Os editores da seção de livros do site compilaram uma coletânea de 100 livros que as pessoas deveriam ler ao longo da vida. Os títulos são repletos de best sellers, clássicos e até mesmo livros infantis. Tem para todos os gostos! Se você está procurando novos livros para ler e completar…

O QUE É LITERATURA ?

Detalhe de alguns livros raros da biblioteca do Merton College, no Reino Unido
O Que é Literatura ?

la lectrice ("A leitora"), óleo deJean-Honoré Fragonard, 1770–1772.
Literatura é a arte de compor escritos artísticos, em prosa ou em verso, de acordo com princípios teóricos e práticos, o exercício dessa arte ou da eloquência e poesia.1 A palavra Literatura vem do latim "litteris" que significa "Letras", e possivelmente uma tradução do grego "grammatikee". Em latim, literatura significa uma instrução ou um conjunto de saberes ou habilidades de escrever e ler bem, e se relaciona com as artes da gramática, da retórica e da poética. Por extensão, se refere especificamente à arte ou ofício de escrever de forma artística. O termo Literatura também é usado como referência a um corpo ou um conjunto escolhido de textos como, por exemplo, a literatura médica, a literatura inglesa, literatura portuguesa, literatura japonesa etc.
Definição
Detalhe de alguns livros

A SEMENTE DA GENIALIDADE X A MEDIOCRIDADE DAS PESSOAS - ISAIAS COSTA

A semente da genialidadeEu sou um rapaz que adora ler de tudo um pouco. Desde criança sempre fui muito curioso por aprender coisas novas e tenho um desejo muito grande de compreender as grandes coisas da vida para poder ensiná-las aos outros, não é à toa que acabei seguindo o caminho da EDUCAÇÃO e da ESCRITA. Os dois me favorecem a transmitir mensagens que para mim fazem todo sentido e sei que podem fazer bem a muita gente.
Nesse texto eu quero lhe falar sobre algo que levei bastante tempo para entender, mas quando me veio o insight, me trouxe uma imensa alegria. É sobre aGENIALIDADE.
Você sabia que existe uma semente que desperta a genialidade? E que se buscarmos encontrar essa semente dentro de nós, alimentando-a diariamente com bastante dedicação e foco em um sonho grande, nós também podemos nos tornar geniais?
Sim! É muito possível, nenhum pouco fácil, com certeza, mas possível.
A semente para despertar a genialidade se chama INQUIETUDE LATENTE.
Vou explicar a partir de exemplos para q…